segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

A caminho de... Normandia 2º dia

Road trip com amigos 2º Dia



[V] Ola amigos viajantes, como prometido é devido aqui vamos nós para o segundo dia desta fantástica viagem. 

 Quem não viu o primeiro dia pode dar uma olhadela AQUI, foi um dos posts com mais visualizações no nosso blog, isto parece estar a tornar-se coisa séria tudo graças a vocês, muito obrigado a todos.

 Os preços estão todos no primeiro dia  excepto os bilhetes de alguns museus que vamos informando ao longo dos posts.

 Neste dia fizemos cerca de 360 km passando por Calais, Bolonha sur le mer, Dieppe e Étretat.


 Com o pequeno-almoço tomado, partimos rumo a Calais, que está localizada no estreito de Dover, no ponto mais estreito do Canal da Mancha com apenas 34 km de largura, sendo a cidade francesa mais próxima de Inglaterra.



 Mal chegamos a Calais fomos beber um café num Pub inglês, porque derivado a proximidade com Inglaterra quase que nem parece que estamos em França, os ingleses andam mesmo por toda a cidade e ainda deu para apanharmos uns sustos com eles, porque aquela malta julga que ainda está em Inglaterra e conduzem em contra mão.




Estatua de Charles de Gaulle





 Calais na minha opinião, não é um destino muito bonito, tirando um ou outro monumento pouco mais tinha para ver. 

 De volta ao carro, partimos rumo a Bolonha Sur Le Mer.


 Bolonha histórica, foi o principal porto romano de comercio e de comunicação com a Britânia. Após um período de presença germânica na sequência do colapso do Império, durante a Idade Média e foi ocupada pelo Reino da Inglaterra diversas vezes devido a um conflito entre as duas nações.
 Por isso é de esperar encontrar muitos edifícios e monumentos  de varias origens culturais.







 Adeus Bolonha Sur Le Mer...

 Ola Dieppe...

 A cidade de Dieppe na foz do rio Arques, famoso pelas suas vieiras, e pelo porto no Canal da Mancha com um serviço regular de ferrys  para Newhaven na Ingleterra.


 Dieppe também tem uma popular praia de cascalho, SIM muito cascalho ideal para estender a toalha e massajar as costas, já para não falar na água gelada, apenas pequenos pormenores que fazem desta praia um ponto turístico muito popular.


 O miradouro do seu castelo do século XV é um dos pontos mais bonitos de Dieppe.




 Em Dieppe, resolvemos ir almoçar numa cadeia de restaurantes conhecida, o Búfalo Grill, o que foi um grande erro, o serviço foi lento, o que nos fez perder cerca de 3 horas e ainda por cima a comida vinha fria.

 Numa viagem deste género, e no horário de inverno em que os dias são mais pequenos não nos podemos dar ao luxo de perder tanto tempo, com o risco de não conseguirmos ver outros locais.

 Numa corrida contra o sol, rumamos a Étretat.



Era inevitável, íamos chegar a Étretat quase de noite...


 Étretat é uma modesta vila de pescadores, famosa pela sua estância balnear, com praia de seixos (não sei o que é que esta malta tem contra a areia) e falésias de giz, uma rocha de calcário marinho onde se encontra o rochedo em forma de cabeça de elefante com a sua tromba a mergulhar na água.
 Artistas como Claude Monet, Gustave Courbet e Eugène Boudin também contribuíram para imortalizar estas praias nas suas obras.



  Para perceberem todo o esplendor e beleza deste local, vou colocar 3 fotos de postais que compramos. 




 Com o dia terminado era altura de nos fazermos à estrada até ao hotel, passando sobre a magnifica ponte da Normandia sobre o rio Sena ligando Le Havre a Honfleur.


 Ficamos no Campanile Honfleur, 31,5€ por quarto, e ao contrario do primeiro hotel onde ficamos, este era muito bom, staff simpático, os quartos eram bons, limpos e cansados como estávamos era o que precisávamos.

 O segundo dia estava assim concluído e o post com o terceiro dia já vem a caminho.

 Obrigado a todos os que nos seguem e sejam felizes, vão viajar...


Enviar um comentário

em destaque

[V] 28 de Outubro, 37 aninhos já cá cantam e qual a melhor prenda que eu poderia ter??? Viajar...  A minha mulher diz-me muitas vezes que ...